Hooligans e torcidas organizadas

Ato Médico
Entenda o Ato Médico
3 de dezembro de 2012
mundo de hoje, mundo moderno
Em que mundo estamos vivendo hoje?
14 de dezembro de 2012

Hooligans e torcidas organizadas

hooligans e torcidas organizadas

hooligans e torcidas organizadas

Disponibilizo aqui o meu primeiro artigo científico que consiste em uma análise, a partir de uma perspectiva psicanalítica, dos Hooligans e das torcidas organizadas.

Texto completo em pdf:

 //porquesera.com/Gregório-Celes-Hooligans.pdf

Resumo

O presente artigo utiliza a semiologia psicanalítica para explicar o comportamento dos hooligans, tendo como base os documentários The real football factories (2006)e The real football factories international (2006). São abordados os conceitos de pulsão de morte, pulsão de vida (Eros), identificação, sublimação, ego ideal e ideal de ego. Uma vez que esses se referem, prioritariamente, ao âmbito individual, foi demonstrado, a partir do texto de Freud Psicologia de Grupo e análise do ego (1921), que um grupo organizado pode ser considerado um catalisador para que as pulsões possam encontrar vazão mais facilmente. Conclui-se que não há prejuízo significativo ao analisar os grupos denominados hooligans por explicações que, em seu sentido original, são do âmbito individual.

Palavras chave: hooligans, torcidas organizadas, futebol, violência, psicanálise.

Como citar (ABNT/APA):

GREGÓRIO, G. S. ; CELES, L. A. M. . Por que brigar? Uma perspectiva psicanalítica a respeito dos hooligans. Em: Terezinha de Camargo Viana. (Org.). Sobre Psicanálise, subjetivação, arte e cultura. Lisboa: Placebo, 2011, v. , p. 181-194.

Gregório, G.; Celes, L. (2011) Por que brigar? Uma perspectiva psicanalítica a respeito dos hooligans. Em Sobre Psicanálise, subjetivação, arte e cultura. Lisboa: Placebo, p. 181-194.

 

Gregório De Sordi
Psicólogo formado pela Universidade de Brasília, mestre e doutorando no programa Subjetividade, Clínica e Cultura. Professor das Faculdades Integradas da União Educacional do Planalto Central (FACIPLAC). Possui experiência em Psicologia Clínica e é ex-membro do Grupo de Intervenção Precoce nas Primeiras Crises do Tipo Psicótica (GIPSI). Atualmente atende, com enfoque psicanalítico, adolescentes e adultos em consultório particular localizado em Brasília-DF. Telefone: (61)99425123

Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home/u888175227/public_html/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273